Projetos

Artigos por Categoria

 

Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Passeando pela Internet e procurando alguns Mod’s diferente e me deparei com o do Floppy Drive Gotek. Achei bem legal e resolvi fazer também.

Resolvi fazer porque achei aparentemente simples. Eu podia usar um drive que teoricamente não serve no MSX por ser de 1.44 mb sem possibilidade de configurar. Aliás é interessante isso, pois o drive que usei foi o primeiro que comprei a alguns anos atrás para usar no MSX e claro não funcionou, pois não tinha os jumpers para configurar para 720k, etc… mas nada é perdido, estava usando ele no meu PC-XT até hoje.

Esse Mod é mais que para o MSX, funciona em várias plataformas, inclusive o pessoal do Amiga já usa a tempos. Mas meu foco nesse Post é o MSX, pois não achei nada mais focado na plataforma.

Mas repito, fazendo os procedimentos abaixo, o drive vai servir para todas as outras plataformas.

Basicamente trata-se de trocar o firmware original do floppy drive e colocar um compatível ou semelhante ao do famoso HxC Floppy Drive da HXC2001.

É importante dizer que este emulador de disquete não é absolutamente comparável ao HXC Floppy Emulator por Jean-François DEL NERO (Jeff), onde além de suportar dezenas de formatos de disquetes e hardware, há também um desenvolvimento no Firmware de vários anos, mas o Floppy Drive Gotek ainda é uma alternativa excelente e econômica.

 

Material utilizado:

 

1. Precisa de um drive Gotek compatível com no novo Firmware (veja nessa lista Gotek Compatibility). Eu usei esse que é bem comum e um dos mais baratos: Drive Emulador de Disquetes Gotek SFR1M44-U100K

Captura-de-Tela-2018-08-15-às-12.27.00 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex Captura-de-Tela-2018-08-15-às-12.26.47 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

2. Um LCD como esse: Display Oled Azul 128×32 Pixel 0.91 Polegadas 4 Pinos I2c, achei no ML por 32 pilas (o problema, claro, o frete)

Captura-de-Tela-2018-08-15-às-12.23.43 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex
Captura-de-Tela-2018-08-15-às-12.23.18 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

3. Um Conversor Usb Serial Rs232 Ttl Pl2303hx P/ Arduino Mini Nano. Tem vários modelos. Usei esse ai debaixo para gravar o novo firmware no drive e foi muiiiiito tranquilo.

 

Captura-de-Tela-2018-08-15-às-12.29.37 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

4. Um Encoder Rotativo Ec11 ou KY-040 (Rotary Sensor Arduino)

 

Captura-de-Tela-2018-08-15-às-12.32.36 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

Ec11

 

Captura-de-Tela-2018-08-16-às-11.18.50 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

Ky-040

 

5. Jumper Fêmea – Fêmea Fios Arduino

 

Captura-de-Tela-2018-08-15-às-12.34.51 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

6. Um buzz de 5V

 

buzz-5v Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

7. Ferro de solda, knob, solda, alguns jumpers, alguns terminais, cola quente, alicate, lima, mini furadeira, etc….

 

Dá para achar tudo no ML tranquilamente.

 

MONTAGEM

 

Desmontando o Flopply Gotek:

 

Primeiro passo, abrir o drive, só precisa de uma chave Philips para isso. Retire os 3 parafusos na parte superior:

 

IMG_20180814_135604 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

IMG_20180814_135641 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Retire toda a carcaça de plástico, fica mais fácil para trabalhar. Não se preocupe, só remova com cuidado, pois é tudo encaixado.

 

IMG_20180814_135730 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Pode remover o display original também, desplugando-o dos 4 pinos. É bom marcar a posição dos fios (pode tirar uma foto), porque se precisar voltar, é só plugar novamente nos pinos corretos.

 

IMG_20180814_142820 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

 

Instalando o novo Firmware:

 

Para começar, vamos soldar alguns terminais, pois apesar de ter a posição no drive, não vem com os pinos. Esse procedimento é necessário para que possamos ligar a interface USB/Serial para gravarmos o novo firmware.

São os 8 pinos perto do conector de energia do drive. Tem que soldar os terminais. Depois de concluído vai ficar parecido com o da figura abaixo:

 

IMG_20180814_135819 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Plugue os fios conforme a figura abaixo. O fio azul está no 2 pino do conector (GND), o fio verde está no 4o. pino do conector (5V).

O fio amarelo está no 3o. pino do drive (TX), o fio vermelho está no 4o. pino do drive (RX) e por último note que no pino 1 e 2 do drive tem um jumper fechando os dois, esse jumper serve para permitir a gravação do drive, tem que deixar fechado, depois do procedimento pode ser retirado.

 

IMG_20180814_163112 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Ai é só ligar o fios no nosso adaptador USB-Serial, nos respectivos pinos, conforme abaixo:

Alguns adaptadores podem ter a ordem dos pinos em posições diferentes, mas todos tem a marcação, então acho que não há mistério.


IMG_20180814_163032 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Bom agora é plugar o danado no computador e usar o programa para fazer a atualização.

No Windows usei esse programa: Software "Flash Loader Demo” para gravar o novo firmware. Se quiser baixar do próprio site a versão mais atualizada, o endereço é esse   https://www.st.com/en/development-tools/flasher-stm32.html.

Baixe também a última versão do firmware nesse link: https://github.com/keirf/FlashFloppy/wiki/Downloads ou baixe a versão que usei nesse link:  Firmware flashfloppy_v0.9.27a.

A utilização e procedimentos para atualização do firmware não vou descrever aqui, para não deixar o post mais longo do que já está. Mas não se preocupe, pode consultar essas páginas, que está mostrando no detalhe como fazer:

https://github.com/keirf/FlashFloppy/wiki/Firmware-Programming

https://cortexamigafloppydrive.wordpress.com/

https://www.everythingamiga.com/2017/03/flashing-the-firmware-for-a-usb-gotek-drive.html

e nesse vídeo;

Programando o firmware

Uma única ressalva, antes de gravar o novo firmware, faça PRIMEIRO um backup do firmware antigo que já está no drive Gotek, usando a opção Upload do Software "Flash Loader Demo”. Pois se tiver algum problema é só regravar novamente.

Coloquei o backup do meu aqui também, para histórico ou se alguém precisar posteriormente: Firmware Original do Drive Emulador de Disquetes Gotek SFR1M44-U100K

 

Instalando o novo Display:

 

Depois de terminado a etapa de gravação do firmware, vamos trocar o display original do drive Gotek pelo display OLED que compramos.

Na figura abaixo, mostra o display de frente. O lado que mostra as informações. Vai ficar virado para fora no drive Gotek, posteriormente.

 

IMG_20180814_163213 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Aqui mostra a parte traseira do display. Onde iremos conectar os cabinhos. Note que quando essa plaquinha chegou os pinos (terminais) vieram separados, então precisei solda-los na placa.

 

IMG_20180814_163221 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

A ligação fica conforme a figura abaixo. Note que usei os mesmos cabinhos que já tinham no drive Gotek para o display novo. Só mudei a posições, conforme abaixo:

 

IMG_20180814_165301 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

OLED Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

HxCGotek_I2C_SSD1306_OLED_SCREEN Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Depois de ligado, você já pode ligar o drive na energia que já vai aparecer informações da versão do firmware novo instalado no display.

 

IMG_20180814_1653421 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

 

Beleza, próximo passo é aumentar a abertura da frente plástica do Floppy Gotek para visualizar o novo display. Para isso eu usei uma serrinha e uma lima para ajeitar os cantos. (acho a parte mais chata, mas fazer o que, tem que ser feito né). Procure fazer com calma para não estragar a frente do drive, afinal, você não tem outra para repor. Outro detalhe, coloque a placa do drive no lugar ANTES de medir o quanto vai cortar, pois o espaço disponível é a conta. Se cortar errado depois não dá para a placa entrar. Aproveite para fazer um furo no lado direito para o Encoder e já faz um furo para o segundo led (indicador do power) que fica para dentro da placa.

 

IMG_20180815_092629 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Corte feito, agora é prender o display. Melhor solução que encontrei, cola  quente, vi nos videos por ai e ficou bom. Não precisar entupir de cola quente, só nas laterais já segurou perfeitamente.

 

IMG_20180815_092616 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Vai ficar assim:

 

IMG_20180815_092823 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Instalando o SOM:

Agora vou instalar o som. Na realidade é só uma simulação do barulho que os drives antigos faziam ao ler os disquetes. Mas para manter a nostalgia é legal colocar.

O novo firmware já dá suporte na pinagem do floppy Gotek para colocar o som. Só que é o seguinte, eu tinha em mãos apenas um buzz de 5V, como esse da figura abaixo:

 

buzz-5v Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Então a ligação deveria ser aparentemente simples, só soldar dois fiozinhos, 1 no positivo do buzz e outro no negativo e plugar nos pinos JB do floppy Gotek, conforme a imagem abaixo:

 

piezo Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Mas não funcionou como esperado. Não porque não tenha dado sinal, mas o sinal é tão fraco que mal faz um tic no buzz que coloquei. Acredito que deva ser porque o meu buzz era de 5v, tem outros de 2 ou 3v para vender, mas até comprar, chegar, frete e tudo mais, preferi outra solução.  Peguei um transistor BC547 e liguei conforme a figura abaixo:

esquema-ligacao-buzz Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

IMG_20180816_182627 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

IMG_20180816_131752 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

IMG_20180816_183013 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

IMG_20180816_182940 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

O resultado do som ficou legal, audível e funcional. A cada trilha/setor que é lido no disco, faz um som. Achei bem bacana.

 

Instalando o Seletor (Encoder)

 

Próximo etapa, colocar um seletor no drive. Com isso temos a alternativa de girar para escolher as imagens de disco e de quebra esse seletor tem um botão de pressão nele que nesse caso é usado para selecionar/ejetar a imagem de disco. No caso do MSX essa função do 3o. botão serve para entrar ou sair de um diretório (pasta, hehehe) e pode ejetar/selecionar o disco também.

Só para constar, com a instalação do novo firmware o pino JA do drive é o 3o. botão, esse para selecionar/ejetar a image, se quiser ligar um botão lá direto sem instalar esse seletor, também pode.

O seletor que usei foi esse da figura abaixo:

 

Captura-de-Tela-2018-08-15-às-12.32.36 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

 

 

No site do projeto o pessoal até recomenda usar esse modelo na foto abaixo, mas para caber na frente do Floppy Gotek, precisa fazer um ajuste:
Captura-de-Tela-2018-08-16-às-11.18.50 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

Se quiser esse de cima, precisa dessoldar esse potenciômetro da placa e ajustar conforme a imagem abaixo:

 

01_Rotary01-300x225 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

02_Rotary02-300x225 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Escolhido o modelo que se deseja usar. Antes precisamos soldar uns pinos (terminais) que faltam colocar no drive Gotek. O mesmo esquema de antes usado nos terminais para atualização do firmware, ou seja, tem a posição, mas não tem os pinos soldados. Então vamos soldar, são só 2 na posição marcada com JK no floppy Gotek.

 

IMG_20180814_140237 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

IMG_20180814_140138 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Terminais soldados. Vai ficar como na figura abaixo.

 

IMG_20180814_141949 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

PinOut-v1-aminet Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Olha o esquema de ligação na imagem abaixo:

 

REncoder-1 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

rotsel-direct Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

IMG_20180817_144244 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

 

Após plugar os pinos, conforme os diagramas acima:

 

 

IMG_20180817_144509 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

 

Fechando o Floppy Gotek:

 

Agora é organizar todos os fios dentro para não ficar espalhado e pode fechar o Floppy.

 

IMG_20180817_144713 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

No meu caso, eu coloquei esse Floppy num carcaça de drive DDX, então os passos abaixo são só acabamentos:

 

IMG_20180817_153516 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

IMG_20180817_153623 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

IMG_20180817_154223 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Finalização e funcionamento:

 

Finalizando tudo e montando com o MSX, olha o Pagemaker aí, funcionando belezinha.

 

IMG_20180817_155629 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

IMG_20180817_155621 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Alguns detalhes importantes para o MSX, que é o foco aqui:

Tem que colocar um jumper no fechando o pinos JC do drive Gotek. Ainda não sei direito o porque disso, só segui as orientações do projeto, mas planejo escrever um segundo post somente com os testes do drive. Por hora deixa ele fechado.

Tem que colocar outro jumper no pino S0 do drive Gotek para setar o drive como A:

Se o seu cabo flat não tiver a inversão.

 

inversao01-1 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Se o seu cabo flat tiver a inversão, é só colocar o jumper no pino S1.

 

cabo01 Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

Isso é só para escolher se vai querer o drive com A: ou B:

Mais detalhes sobre esse procedimento, consulte aqui .

 

Sobre do pen drive.

  1. Copiar o arquivo FF.CFG que está na pasta examples que vem junto no arquivo .zip do firmware novo, para a raiz do pen drive.
  2. Alterar o arquivo FF.CFG com um editor de textos, procurar a diretiva host = unspecified e alterar para host = msx.
  3. Copiar os arquivos de imagem .DSK para o pen drive, pode organizar criando pastas … tipo JOGOS MSX1, JOGOS MSX2, APLICATIVOS, etc… (pode usar nomes longos 😀 )

E pronto, só colocar o pendrive no Floppy Gotek, ligar o MSX, selecionar a imagem pelo Seletor ou pelos botões e usar como um drive normal.

Obs: Por favor, consulte sempre o site do projeto para a montagem, pois traz outros detalhes que talvez lhe interessem  https://github.com/keirf/FlashFloppy/wiki/Hardware-Mods.

 

Conclusão:

 

Achei sensacional o drive com display novo, além de permitir o nome do arquivo .DSK com nomes longos, ele mostra ddd/xxx disco atual de x discos e a trilha/setor sendo lidos.

Bem melhor do que o antigo o qual tínhamos que olhar disco por disco e dar um DIR para saber seu conteúdo.

A segunda facilidade é a colocação dos arquivos. Basta copiar para o pendrive os .DSK’s e pronto.

Os mesmos vão aparecendo no display normalmente.

Depois  da imagem de disco ter sido selecionada, você pode dar um DIR, por exemplo, que vai mostrar o conteúdo do mesmo, enfim, vai fica transparente para utilizar.

Um outro ponto que achei muito massa. No pendrive vai caber muito mais que 1000 arquivos, pois é, 1000 arquivos por diretório (pasta).

Suporta MSX 1 e Posterior

Não vou fazer toda a análise do funcionamento nesse post, vou fazer uma segunda parte só com o uso e detalhar melhor como funciona.

Referências:

 

Tudo para o projeto, informações, compatibilidade, etc.:

https://github.com/keirf/FlashFloppy/wiki

Informações para colocar Som:

https://mingos-commodorepage.com/tutorials/gotekTeil9.php?id=89&title=Der%20Gotek%20Floppy%20Emulator%20von%20A%20bis%20Z%20%28Teil%209%29

Mais instruções:

http://torlus.com/floppy/forum/viewtopic.php?f=33&t=1683&p=11486#p16461

Informação sobre o floppy HxC

https://hxc2001.com/

Informações sobre exceções

http://tabajara-labs.blogspot.com/2015/03/amiga-gotek-floppy-emulator.html

Um Mod igual

http://projectspeccy.com/2017/11/03/gotekdvirtual-spectrum-floppy-disk/

 

Vídeos:

 

É isso pessoal, espero que tenham gostado. Se tiverem dúvidas ou sugestões, é só postar nos comentários.

Vou fazer um segundo artigo somente com a análise do funcionamento desse novo firmware em breve.

 

Mod para o Floppy Drive Gotek com Cortex

 

206 total views, no views today

Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

Durante muito tempo quis usar os monitores de tubo (CRT) com meu PC-XT. Isso para manter a nostalgia mesmo. Os monitores originais, aqueles de fósforo verde, âmbar ou branco são extremamente raros, então queria usar um monitor de tubo mais recente, que existem aos montes hoje em dia.

Sei que dá para usar um monitor LCD só montando um cabo e usando um monitor específico, conforme esse artigo, mas porque usar um monitor se posso usar qualquer um disponível. De qualquer maneira tenho outras opções.

Mas como fazer isso, já que os mesmos não são compatíveis com a placa CGA existentes no PC-XT. Bem, ai começa minha odisséia; primeiro comprei uma placa GBS 8200 essa aqui ó:

 

CGA-EGA-RGB-TO-VGA-VIDEO-GAME-CONVERTER-GBS8200 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

É uma placa bem legal, claro não é uma super conversora que custa centenas de dólares, mas dá recado do trabalho. Além disso ela é bem conhecida dos colecionadores de computadores antigos. Quebra o galho de muita gente.

Ela tem entrada para sinal RGBS (que pode ser usada no MSX, por exemplo) e CGA, show de bola. Achei que meu problema estava resolvido, era só fazer um cabo de conectando o conector db9 da placa CGA do PC-XT na entrada de 5 pinos que aceita CGA e pronto. Adivinha???

Não funciona 🙁

Poxa, mas qual o problema? Simples, a saída de sinal CGA da placa do PC-XT é um sinal Digital, o pessoal chama de RGBI e a entrada da placa GBS 8200 é analógica (RGBA). Vou dizer, fiquei um tempão esperando alguém para solucionar esse mistério, mas acabei caçando eu mesmo na internet e achei, parece piada, nos fóruns do Commodore C128, que pelo que entendi tem o mesmo problema.

Por isso eu digo, quem tem um monitor 1084 da vida, sim esse da Commodore, pode-se dizer que tem um monitor precioso. Ele tem entrada para tudo que precisamos, no que diz respeito a máquinas antigas. Olha esse artigo.

Mas quem não tem, não se desespere, com essa solução, você vai conseguir plugar seu PC-XT num monitor CRT qualquer ou mesmo um monitor LCD, pois funciona.

Dito tudo isso, vi que era preciso construir uma placa para converter RGBI para RGBA, agora sim plugar na placa GBS 8200 e pronto.

Agora o problema óbvio, cadê essa placa?

Continuei minha busca, mas agora sabendo que precisaria de um esquema para construir essa placa, encontrei umas 3 soluções que a principio iam funcionar.

Achei neste Fórum, neste site GGLABS. Mas tem outros, é só procurar, agora sabendo o que buscar, que você vai achar.

Depois, sabendo do que precisava, acabei encontrando esse circuito até pronto no EBAY e outros sites as palavras chaves eram “Video Digital-to-Analog Converter for Commodore 128/128D”

Mas tava inspirado e resolvi fazer eu mesmo um protótipo de um que achei, olha aqui ó:

 

esquema-rgbi2rgba Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

Não encontrei nem o site da autora para colocar como referencia aqui. Só achei essa imagem mesmo, de qualquer maneira resolvi arriscar para ver se iria funcionar.

Eu nem tinha idéia se iria realmente funcionar, mas estava com um tempo sobrando então resolvi fazer.

Meu primeiro passo foi construir esse esquema ai em cima no Eagle. Mas antes dei uma procurada nos componentes para saber se não eram componentes difíceis e caros de comprar. Pelo esquema pode-se perceber que os únicos componentes que deveria me preocupar eram os CIs 7432 e 7486. O primeiro, tem nas melhores casas do ramo, mas o segundo, fala sério, só no ML um cara vendendo, tipo 20 pilas e fora isso só lá fora.

Então tive a idéia de procurar um equivalente, e encontrei o CI 74386, bem mais fácil de achar e baratinho, tipo 2,50. A única diferença era a posição dos pinos que mudam de um para o outro.

Beleza, toca fazer o esquema no Eagle então. Ficou assim:

diagrama-rgbi2rgba Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

e a placa ficou assim:

 

placa-rgbi2rgba Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

Os arquivos do projeto feitos no Eagle podem ser baixados nesse link ok: Projeto RGBI2RGBA  . Assim todos podem melhorar, modificar, etc.

 

Depois, foi fazer a placa, comprar os componentes, soldar e testar:

 

placa-rgbi2rgba-1 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

placa-rgbi2rgba-2 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

Placa vista de cima, com o conector rgbsg que vem na GBS 8200, isso facilitou, porque agora é só plugar nela e pronto. Outra coisa, tem um jumper que pode ser configurado na placa, é para sincronismo composto ou horizontal e vertical separado. Eu testei somente com o composto, se quiserem fazer outros testes tudo bem, mas como funcionou, nem me aprofundei nisso.

placa-rgbi2rgba-3 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

As ligações.

placa-rgbi2rgba-5 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

Placa inteira vista de cima. Um detalhe, eu só tinha em casa o conector DB9 Fêmea, e na placa o certo seria colocar o DB9 Macho, assim a posição dos pinos fica certinho.  Como eu só tinha o fêmea, quando fui fazer o cabo que liga a placa CGA do PC-XT até a placa RGBI2RGBA precisei colocar os pinos invertidos, isso foi só para compatibilizar. De qualquer forma estou colocando a pinagem do CGA para vocês se orientarem, ok.

 

db9_cga Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

Se tiverem dúvida de como fazer o cabo, podem consultar esse artigo .

 

 

placa-rgbi2rgba-4 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

Coloquei um jumper nesse ponto ai da imagem acima, porque eu queria gerar uma placa com face simples e não dupla, daí gerou alguns jumpers nela e mesmo assim faltou esse ai, como era um só puxei por baixo mesmo.

O circuito precisa de uma alimentação de 5V para funcionar. Puxei da mesma fonte que alimento a GBS 8200.

Peço que não reparem, ficou feinha eu sei, mas para esclarecer, não sou técnico em eletrônica, nem estudei para isso. Sou apenas um hobista e colecionador. Gosto de superar os problemas que encontramos em nossas máquinas. E o que dá para fazer, dentro do meu conhecimento, eu faço.

O segundo ponto é que fico muito ansioso em fazer as coisas funcionarem, então não me atentei muito em otimização e acabamento.

Esse projeto está aqui até para que possamos melhorar (placa, tamanho, disposição, etc.).

Bom agora é testar.

Puxa, até me assustei, funcionou de primeira.

rgbi2rgba-teste1 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

rgbi2rgba-teste2 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

\\rgbi2rgba-teste3 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

rgbi2rgba-teste4 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

 

rgbi2rgba-teste5 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

rgbi2rgba-teste6 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

rgbi2rgba-teste7 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

rgbi2rgba-teste8 Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

 

No meu ponto de vista, depois de ajustar o brilho, contraste, posição da tela, tamanho, etc… Achei a qualidade uns 95%. Não sei se é a qualidade da GBS 8200, ou se é do conversor RGBi2RGBA, mas mesmo assim ficou bem aceitável. Agora todos podem ter qualquer monitor ligado na placa CGA do PC-XT, seja um monitor CRT, LCD ou mesmo LED.

Bem pessoal, é isso ai. Se tiverem comentários ou dicas úteis, podem utilizar o campo de comentários abaixo.

Até a próxima.

 

Como Converter Sinal da placa CGA do PC-XT usando a placa GBS 8200

1,517 total views, no views today

FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

Esse artigo é para dividir com vocês a fantástica solução denominada FPGA, esse artigo não tratará dos detalhes da tecnologia empregada, mesmo porque o assunto é vasto e merece que se aprofunde para compreende-lo melhor. Mesmo assim, no final do artigo deixei uma lista de referência para quem quiser entender melhor os detalhes dessa tecnologia. A idéia aqui é reunir o que existe no mundo da Retrocomputação sobre os consoles implementados sob FPGA.

 

O que é FPGA

 

Um FPGA (Field Programmable Gate Array, em português Arranjo de Portas Programável em Campo) é um circuito integrado projetado para ser configurado por um consumidor ou projetista após a fabricação – de onde advém “programável em campo”. A grande maioria dos chips que encontramos em nosso dia-a-dia, circuitos que acompanham as televisões, celulares, etc., já vêm todos pré-programados, isto é, com as suas funcionalidades todas definidas no ato de fabricação. Surgiu então uma categoria nova de hardware reconfigurável, o qual têm as suas funcionalidades definidas exclusivamente pelos usuários e não pelos fabricantes.

Traduzindo a grosso modo, é um chip no qual se pode programar  circuitos lógicos inteiros dentro dele.

 

O que dá para fazer com isso:

Muita coisa,  mas quero manter o foco dentro do que estamos falando, porque muita coisa é muita coisa mesmo.

 

FPGA no mundo Retrô

Algumas pessoas entenderam que se poderia implementar uma máquina (computadores ou video games) inteira dentro de um FPGA. Assim surgiram as implementações mais fantásticas que já vi.

Alguns podem dizer “mas já existem excelentes emuladores que fazem isso”. Verdade mas, venhamos e convenhamos, os emuladores por melhores que sejam não dão aquela nostalgia de um console real. Mas as implementações sob um FPGA dão. Inclusive se parece muito com a máquina verdadeira. Algumas vezes até melhor, pois os projetistas colocam tudo que a máquina tem direito (mais  RAM, mais velocidade, mais compatibilidade, etc.)

Sem mais delongas vou listar alguns projetos que considero um “show” de implementação:

 

 

FPGA NES – Um projeto que clona o Nintendo Entertainment System

 

4870462415_0d153c2c55_z FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

 

 

 

ATARI 2600 – Um projeto que clona o console do Atari

 

fpga-atari2600 FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

 

 

ZBC (Zero Board Computer)Um projeto que implementa um PC-XT

 

Image6-1024x682 FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

 

 

 

OCM (One Chip MSX)Um clone do MSX

800px-OCM_007 FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

 

Zemmix Neo – Outro clone do MSX

 

5-1024x684 FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

 

MISTum Clone de Vários Consoles

 

 

001_o FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

 

004_o FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

 

 

Máquinas suportadas pelo MIST:

  • ST/STE (alos on SCART 15KHz)

  • Amiga 500/600/1200 ( AGA CORE BETA core)

  • C64 (partially – still developed)

  • Atari 8bit ( 96%)

  • Collecovision

  • ZX81

  • Atari 2600

  • ZX Spectrum with AY, aslo with DIVMMC and ESXDOS

  • SEGA GENESIS

  • Apple

  • MSX

  • AMSTRAD CPC (BETA)

 

ZX-UNO – um Clone do ZX Spectrum do tamanho de um raspberry

 

foto1 FPGA uma Super Solução em Retrocomputação esquema FPGA uma Super Solução em Retrocomputação

 

 

É isso pessoal, acho que tem uma lista bem bacana para brincar. Essas máquinas realmente são um sonho de consumo.

 

Referências:

http://www.embarcados.com.br/armefpga/

http://www.embarcados.com.br/fpgas-substituindo-microcontroladores-simples/

http://www.ni.com/white-paper/6984/pt/

2,205 total views, no views today

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô – Estava meio cansado ($$$) de comprar caixinhas de som para cada máquina de minha coleção. Além de começar a pesar no orçamento, cada uma tinha que ligar na energia, cada uma tinha seu espaço em cima da mesa ou bancada, isso sem falar no nosso martírio eterno que é a fiação envolvida.

Comecei a procurar uma solução que melhorasse um pouco esse cenário, visto que jamais iria colocar todas as máquinas tocando algum tipo de som ao mesmo tempo (jogos, demos musicais, etc.).

Encontrei 3 soluções viáveis:

A primeira é uma mesa de som

th524V39TW Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

 

A segunda é usar um Receiver

 

71VmpL-ILGL._SL1500_-1024x455 Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

81RaofrCLL._SL1500_-1024x524 Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

A terceira é um chaveador de áudio e vídeo

 

chaveador-seletor-de-video-e-audio-composto-rca-av-41-14790-MLB4243980581_052013-O Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

chaveador-seletor-de-video-e-audio-composto-rca-av-4x1-13990-MLB4298077093_052013-O Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

As três soluções tem suas vantagens e desvantagens.

A mesa de som tem um controle maior sobre cada componente ligado a ela, podendo equalizar, realizar fade no som e muito mais.

Assim como o Receiver, que tem diversas entradas, chaveamento digital, amplificador, etc.

Para a necessidade que tinha, achei as duas primeiras soluções muito caras e iria precisar de um espaço maior na bancada.

Então optei pela terceira solução, utilizar um chaveador de áudio e vídeo.

As vantagens são obvias, o tamanho do aparelho é pequeno, não requer energia adicional, é uma solução barata e resolve meu problema.

A desvantagem é não ter as comodidades e recursos avançados de áudio ou video que as duas primeiras soluções dispõem.

No final ao invés de 4 máquinas com 8 caixas (4 pares) e 4 pontos de energia a mais, fiquei com apenas 1 par de caixas ativas (amplificadas) ligadas.

Nem preciso dizer que limpou a área.

Para terminar o artigo, coloque aqui alguns cabos e adaptadores que serão úteis na organização de suas máquinas.

 

cabo-2-2-rca-1-5-mts-niquelado Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

14333-MLB3971738902_032013-F-1024x357 Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

cabo-3-rca-1-p2-stereo-4c-p-dvd-automotivo-tv-de-led Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

1_plug Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

 

 

etiquetas_organiza_fios-08-1024x658 Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

 

 

Fica aí a dica.

 

Organizando o Som de Suas Máquinas Retrô

1,297 total views, no views today

Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX, além de projetos não comerciais desenvolvidos para o MSX.

A lista é viva, visto que ainda temos esforços de novos dispositivos que ainda estão sendo desenvolvidos para a plataforma.

 

 

V9990 Power Graph

Tecnobytes

Unknown Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
OPL4 Shock wave

Tecnobytes

produto_Foto1_6200253 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Obsonet Ethernet Card

Tecnobytes

obsonet_msx_ethernet_cartridge Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
FM Stereo Sound Card

Tecnobytes

produto_Foto1_6456743 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
ATA IDE com Memory Mapper 512kb

Tecnobytes

produto_foto1_6200252 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
MSX Serial Card RS 232

ASCII

ASCII_MSX-Serial232_2 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
 MoonSound

Sunrise

3177j3c-e1449671319429 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
 OPL4 Sound Card

Dalsori

3177j3c1-e1449671361984 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Midi Interface

Painkilla

 msxmidi1 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Interface IDE sem Mapper

Tecnobytes

ATA-IDE-REDUZIDA Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Interface IDE sem Mapper Ademir Carchano

ACVS

carchano_ide Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Nowind – Interface USB MSX/PC

Nowind

nowindc Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

NEOS – MA-20(V)

MSX Version Up Adapter (MSX1 to MSX2), cartridge containing MSX VIDEO V-9938, Video RAM (VRAM) 128kB, RF output, CVBS output, Analog RGB output

NEOS

 Neos_MA-20_Version_Up_Adapter_1 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Video Card GFX9000

Sunrise

GFX9000_3 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Interface RS232

Repro Factory

HBI232-MKII-Cartridge Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Interface IDE BEER

Repro Factory

beer-ide Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Expansor de Slots

Repro Factory

expander-4x- Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Expansor de Slots

Supersoniqs

mg_5775_small-1024x768 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Cartucho FM sem saída de som

Repro Factory

fm-paq-lite-with-audio-out Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Cartucho FM com saída de som

Repro Factory

fm-paq-lite-with-audio-out2 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Cartucho de Memória Flash para gravação de jogos

Repro Factory

kob-mapper Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
 Universal Memory Mapper for MSX, MSX2, MSX2+, Turbo-R 1024K Memory Expansion with SN76489AN Sound chip

Repro Factory

 musical-memory-mapper Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
 SD Card drive with CONVOX – For MSX. Mass storage device

Repro Factory

 sd-cartridge-sd-drive Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Memory expansion for MSX1, MSX2, MSX2+ and Turbo-R

Repro Factory

msx-memory-mapper-expansion Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Cartão de 80 Colunas

Microsol

 carto-80-colunas-microsol-vmx-80-msx-cp-tk-927011-MLB20470381591_112015-F Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Interface de Drive (floppy disk) DDX

DDX

 msx-cartucho-interface-ddx-para-drive-35-ou-514-615011-MLB20452157446_102015-F Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
 Mini Expansor de Slots

ACVS

 cartucho-para-msx-mini-expandor-de-slots-muito-novo-555211-MLB20503762339_112015-F Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
 Interface para Cartões SD Card com Megaram e/ou Mapper de 512 kb

Fabio Belavenuto / Luciano Sturaro

 cartucho-msx-sd-mapper-megaram-512k-msx-1-2-2-e-turbo-r-903111-MLB20480504291_112015-F Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Interface RS 232

Cibertron

interface-rs232-p-computador-msx-cirando-videotexto-14053-MLB2910383322_072012-O Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Interface Light Pen

Sanyo

e09f90f8 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
TM-2 Multi Modem

Gradiente

modem_tm2 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Modem FS-CM1

Panasonic

Panasonic_FS-CM1_modem_cartridge_8 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Papel Graphic TP-7

Casio

Casio_TP-7_Graphic_Panel_with_box Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Video mixing tablet

Pioneer

 DSCF9677 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
PX-TB7

Graphic tabletPionner

 pioneer_px7_px-tb7_1 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Panasonic FS-IFA1 & FW-RSU1W

Scanner/Printer interfacePanasonic

 msx_FS-IFA1_FW-RSU1W Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Ethernet Card DenYoNet

Sunrise

 P1010801 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
USB Game Reader

Sunrise

 Sunrise-MSX-Game-Reader- Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Bee Card Adapter

Hudson Soft

DSCN2813 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
SCSI Interface Cartridge

HSH

 HSH_SCSI-interface_version_1_front Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
MIDI Interface Cartridge

BIT

 Mu-pack_frontside Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
MSX AUDIO FS-CA1

Panasonic

 RIMG0236 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Cartridge MSX-Audio HX-MU900

Toshiba

 Hxmu900 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Cartridge MSX-Audio NMS-1205

Philips

 800px-Philips_Music_Module_NMS-1205 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Playsoniq

Permite Jogar Jogos Sega Master System II no MSX

Supersoniqs

playsoniqnew31aug-1024x862 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

FM Stereo Pak

Checkmark

800px-Checkmark_FM_Stereo_Pak Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 Panasoft FM PAC SW-M004

Panasonic

 SW-M004_cartridge-1024x833 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

MSX SVI-2000 Robotarm

Braço mecânico controlado pelo MSX via linguagem ROGO (similar ao LOGO)

QuickShot

msxsvi2000c Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Elehobby – MOVIT2 KA-MV-9505 MSX Wizard

Um Robô programado pelo MSX via Cartucho

Elehobby

 img Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 Expansor de Slots

Club Gouda

 slotexpander Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 Midi Pac

Worp3

 midipac Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 Interface para Teclado PS/2

Pardial

 keyboardinterface Lista de Interfaces e Dispositivos para MSXkeyboardinterface2 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 Memory Mapper 1 MB

MSX Computer Club Gouda

 1mbgouda1 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 Interface de Floppy Disk 

Uma interface nova com um sistema otimizado e que de quebra ainda possui uma chave para fazer um swap entre os drives plugados nelas sem a necessidade de ficar trocando pelo cabo.

Daniel Ravazzi

57-1-1024x768 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
 MSX FPU

Essa placa promete preencher mais uma lacuna que faltava no MSX, o processamento matemático acelerado e separado para ganhar performance.

Mais um produto da Tecnobytes

MSXFPU_PUBLIC Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Interface SD/Ethernet/RS232

A placa tem porta Ethernet, leitor de cartão SD e, como se não bastasse, serial RS-232!

Placa criada por Luis Fernando Luca.

interface-sd-luis-fernando-luca Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX
Interface + modem Embracom 1200/75 

para VIDEOTEXTO e TELEGAME.
 interface-embracom Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Interface para leitura Digital de Reprodutores de Fita Cassete

ORIONSOFT

leitor-fitas-msx Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Interface Rookie Drive – Emula um disk drive via USB

Lendo arquivos .dsk e roms por pendrive etc… e executando

xavirompe

rookie-drive Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 DOUBLE RAM COM 4 MEGAS

Sensacional essa placa com nada mais nada menos que 4 Megas de memória Mapper ou 2 Megas de Megaram selecionáveis.

Mais um produto da Tecnobytes

DoubleRam_Front Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX DoubleRAM_Top Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 SLOT EXPANDER

Um expansor de slotes versátil.

Mais um produto da Tecnobytes

Detalhe-led-Expansor Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX IMG_8166 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

HAL Laboratory Handy Scanner HIS-60

Mais informações MSX info Pages

Hal Laboratory

halscan1 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX halscan8 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Sunrise MP3 player cartridge with 2 jack connectors: LINE OUT and AUX IN

Sunrise

300px-Sunrise_MP3_player_cartridge Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX 300px-Sunrise_MP3_player_cartridge_topside Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX 300px-Sunrise_MP3_player_PCB Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

MSX SE-ONE MP3 PLAYER / FM TURNER

TMT LOGIC (PROJECT)

MSX-SHOP (SHOP)

SW-ONEB Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

Cartridge MSX PI (MSX Interface with Raspberry PI)

Ronivon Costa

msxpi-03 Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

 

Lista de Interfaces e Dispositivos para MSX

2,740 total views, no views today

Lista de Monitores que aceitam 15Khz

 

Lista de Monitores que aceitam 15Khz

Android_AppStore_Logo-1 Lista de Monitores que aceitam 15Khz

 

Todos nós que queremos usar nossos computadores antigos ou videogames na melhor definição possível, estamos na eterna procura de monitores que aceitem 15KHz no pino vertical via RGB. Pois somente esses monitores são compatíveis com nossas amadas máquinas.

Pensando nisso segue abaixo uma lista de monitores compatíveis e não compatíveis com essa frequência:

Marca Modelo Tipo Tamanho 15kHz 50/60Hz OBS
Acer V223W LCD/LED 22 Não 60Hz
Acer X183H LCD/LED 18,5 Não 60Hz
Acer P206H LCD/LED 20 Não 60Hz
Acer T232HL LED 23 Sim 60Hz
Acer AL1917 19 Parcial Funciona em modo monocromatico
Advantech FPM-2150G-XCE LCD 17 Não 60Hz
AOC 717FWy-1 LCD/LED 17 Não 50/60Hz
AOC E943Fwsk LCD/LED 19 Não 60Hz
AOC 212VA LCD/LED 22 Não 60Hz
AOC 912VWA LCD/LED 19 Não 60Hz
AOC LM722 LCD/LED 17 Não 60Hz
AOC E943FWSK LCD/LED 18,5 Não 60Hz
AOC E1621W LCD/LED 15,6 Não 60Hz
AOC 716Sw LCD 15,6 Não 60Hz
AOC L229BXA007146 LCD 22 Não 60Hz
AOC F22 LCD 21,5 Não 50/60Hz
AOC LM522 LCD 15 Não 50/60Hz
AOC CM314 CRT 14 Sim
Asus VW227D LCD 21,5 Sim
Aydin Controls SP 1499 CRT 13 Sim
Aydin Controls Spectrum Autosync 9008 CRT 20 Sim
Aydin Controls Spectrum Autosync 9026 CRT 28 Sim
Benq XL2720Z LCD/LED 27 Sim 60Hz
Benq RL2240HE LCD/LED 22 Sim 60Hz
Benq G925HDA LCD/LED 19 Não 60Hz
BenQ BL2205PT LED 21,5 Parcial Funciona parcial
BenQ BL702A LED 17 Parcial Funciona parcial
BenQ BL912 LED 19 Sim
BenQ FFP222Wa LED 22 Sim
BenQ G2420HD LED 24 Sim
BenQ G922HDL LED 19 Parcial Funciona parcial
BenQ XL2410T LED 24 Sim
CCE LN14GW LED 14 Sim 60Hz
Commodore 1042S-D2 CRT 14 Sim
Commodore 1080 CRT 14 Sim
Commodore 1081 CRT 14 Sim
Commodore 1083S CRT 14 Sim
Commodore 1084S/S-P/P/S-P2/D/S-D CRT 14 Sim
Commodore 1085 CRT 14 Sim
Commodore 1940 CRT 13 Sim
Commodore 1942 CRT 13 Sim
Commodore 1950 (AOC CM314) CRT 14 Sim
Commodore 1960 CRT 14 Sim
Commodore 1962 CRT 14 Sim
Commodore 1701 CRT 13 SIm
Commodore 1702 CRT 13 Sim
Commodore 2002 CRT 14 Sim
Commodore 2024 CRT 15 Sim
Commodore 2080 CRT 14 Sim
Dell E173 FP LCD 17 Não 60Hz
Dell WTI-P190S LCD 19 Não 60Hz
DELL U2212HM LED 22 Sim
Dell 2208WPf LCD 22 Não
Dell 2007WFb LCD 20 Não
Dell E176FPC LCD/LED 17 Não 60Hz
DELL U2312HM LED 23 Sim 60Hz
Dell 2001FP LCD 20 Sim Somente para unidades fabricadas até junho de 2005
Dell E1914H LED 18,5 Sim
Dell SR2320L LED 23 Parcial
Dell ST2320L LED 23 Sim
Dell ST2410 LCD 24 Sim
Dell U2311H LCD 23 Sim
Dell U2410 LCD 24 Sim
Fujilink A1901W LCD/TV 19 Sim 50/60Hz
GRADIENTE 2730 LCD/TV 27 Sim 60Hz
HP L185b LCD 18,5 Não 60Hz
HP LE1851W LCD/LED 18,5 Não 60Hz
HP COMPAC LE 1711 LCD 17 Não 60Hz
HP Compaq LA2205wg LCD 22 Não
Langwei monitor chinês, sem modelo LCD/TV 15 Sim 50/60Hz
LG L1742P LCD 17 Não
LG E2050T LED 20 Não 60Hz
LG L192WS LCD 19 Não 60Hz
LG L226WTQ-BF LCD 22 Não 60Hz
LG 26LG30R LCD 26 Não 60Hz
LG W1752T LCD/LED 17 Não 60Hz
LG W1943C LCD/LED 19 Não 60Hz
LG IPS235 LCD/LED 23 Não 60Hz
LG W2252TQ LCD/LED 22 Não 60Hz
LG W2353V LCD/LED 24 Não 60Hz
LG L1750S LCD/LED 17 Não 60Hz
LG L1552S-SF LCD/LED 15 Não 60Hz
LG L1742S LCD/LED 17 Não 60Hz
LG L177WS LCD/LED 17 Não 60Hz
LG L1753T LCD/LED 17 Não 60Hz
LG M1721A LCD/LED 17 Sim 50/60Hz
LG M1921A LCD/LED 19 Sim 50/60Hz
LG M1917A LCD 19 Sim 50/60Hz
LG 950B LCD 19 Sim 50/60Hz
LG E1960T-PN LED 19 Não 50/60Hz
LG L1550S LCD 15 Não 50/60Hz
LG L1553S LCD 15 Não 50/60Hz
LG StudioWorks 560A CRT 15 Não 50/60Hz
LG L1953H LCD/LED 19 Não 60Hz
LG L173sa LCD 17 Não 60Hz
LG 15LC1R LCD 15 Não 60Hz
Mitsubishi Viseo MDT 152X LCD/TV 14 Sim 60Hz
NEC MultiSync 3D/3Ds CRT 14 Sim 50/60hz
NEC Accusync LCD71V LCD 17 Sim 50/60HZ
NEC LCD1550M LCD 15 Sim
NEC LCD1970NX LCD 19 Sim
NEC LCD1970NXp LCD 19 Parcial Funciona parcial
NEC EA193Mi LED 19 Parcial Funciona parcial
NEC LCD51V LCD 15 Parcial Funciona parcial
NEC LCD71V LCD 17 Sim
NOVA LM-522N LCD 15 Não 50/60Hz
Philco TV PH32 LED A2 LED 32 Não 50/60Hz
Philips 215VW LCD/LED 21,5 Não 60hz
Philips 190VW LCD/LED 19 Não 60Hz
Philips 32PFL3403/78 LCD 32 Não 60Hz
Philips 107S LCD/LED 17 Não 60Hz
Philips TV 32PFL3404/78 LCD 32 Sim 60Hz
Philips 32PFL5007G/78 LED 32 Não 50/60Hz
Philips 40PFL4606D-78 LCD 40 Não 50/60Hz
Philips 150S LCD/LED 15 Não 60Hz
Philips TV 42PFL3403/78 LCD 42 Não 60Hz
Phillips 1081 CRT 14 Sim
Phillips CM8833-I CRT Sim
Phillips CM8833-II CRT 14 Sim
Phillips CM8852 CRT 14 Sim
Phillips CM8873 CRT 14 Sim
PLANAR 1520M LCD 15 Sim
Positivo SmileLight 563 LCD 15 Sim 60Hz
Positivo Line 425 LCD/LED 15 Sim 60Hz
Positivo PO15T105S LCD/LED 15 Não 60Hz
Positivo/LG 17″ wide LCD 19 Não
Proview PV-564D CRT 15 Não 50/60Hz
Proview FV726W LCD/LED 17 Não 50/60Hz
Samsung S16B 110 LED 15 Não 60Hz
Samsung 743BX LCD 17 Não
Samsung LN32D550K7G LCD 32 Não 60Hz
Samsung SyncMaster 2232BW Plus LCD/LED 22 Não 60Hz
Samsung SyncMaster BX1931 LCD/LED 19 Não 60Hz
Samsung SyncMaster 933 LCD/LED 19 Não 60Hz
Samsung SyncMaster 540N LCD/LED 15 Não 60Hz
Samsung SyncMaster 740N LCD/LED 17 Parcial 60Hz Não são todos que funcionam. Alguns funcionam, sendo assim alguns precisam ser testados.
Samsung SyncMaster 743N LCD/LED 17 Não 60Hz
Samsung P2470HN LCD/LED 24 Não 50/60Hz
Samsung 623NW LCD 15,8 Não 50/60Hz
Samsung LN40C530F1M LCD 40 Não 50/60Hz
Samsung LN32C450E1M LCD 32 Não 50/60Hz
Samsung SuncMaster 793V CRT 17 Não 50/60Hz
Samsung CM4531 CRT 14 Sim
Samsung CS455i CRT 14 Sim
Samsung Syncmaster 150MP CRT 14 Sim
Samsung Syncmaster 151MP CRT 14 Sim
Samsung Syncmaster 170MP CRT 17 Sim
Samsung Syncmaster 171MP CRT 17 Sim
Samsung Syncmaster 204b LCD/LED 20 Sim 60Hz
Samsung SyncMaster 710N LCD 17 Sim 60Hz
Samsung 713N LCD 17 Sim 60Hz
Samsung 915N LCD 19 Sim 60Hz
Samsung SyncMaster 910T LCD 19 ? 60Hz
Samsung 913N LCD 19 Sim 60Hz
Samsung 915T LCD 19 Sim 60Hz
Samsung 915N LCD/LED 19 Sim 60Hz
Samsung SyncMaster 910T LCD/LED 19 ? 60Hz
Samsung SyncMaster 510N LCD/LED 15 Sim 60Hz
Samsung SyncMaster 710N LCD/LED 17 Sim 60Hz
Samsung SyncMaster 204B LCD/LED 20 Sim 60Hz
Samsung 794 MB CRT 17 Sim
Samsung SyncMaster 750B LCD 17 Sim 60Hz
SAMSUNG SyncMaster 910MP LCD 19 Parcial
SAMSUNG SyncMaster 940BE LCD 19 Parcial
Samsung 940MG LCD 19 Não
Sharp LC-32SV202B LED 32 Não 50/60Hz
SHARP Aquos LC32LE700UN LED 32 Sim
Sony CPD-1302 CRT 13 Sim
Sony CPD-1302A CRT 13 Sim
Sony CPD1402E CRT 14 Sim
Sony GVM-1310 CRT 14 Sim
Sony GVM-1311Q CRT 14 Sim
Sony GVM-2020 CRT 20 Sim
Sony KLV-14AP2 LCD 14 Sim 60Hz
Sony PVM-14M2U CRT 14 Sim 60Hz
Sun PN17JO CRT 17 Não 60Hz
Sun Sunray 170 LCD 17 Sim 60Hz
XEROX XL370b LCD 17 Sim

Na maioria, basta montar um cabo RGB para VGA com a pinagem correta para cada equipamento e pronto.

Essa lista foi alimentada com informações dos próprios usuários e de compilação de outras listas

Caso existam quaisquer divergências nessas informações, por gentileza, comunique-nos que efetuaremos as devidas correções.

Ajude a comunidade, enviando monitores compatíveis ou incompatíveis.

 

Android_AppStore_Logo-1 Lista de Monitores que aceitam 15Khz

12,922 total views, 2 views today

Mouse Serial no PC-XT

Depois de muito tempo tentando adquirir um PC-XT, finalmente consegui e de quebra, consegui 2 ao invés de 1.

Configuro para lá, configuro para cá, garimpando várias informações para entender essa arquitetura antiga, além de procurar placas para completar o máximo possível o kit, consegui fazer os 2 funcionarem direitinho.

Mas nunca está bom, acho que é isso que deixa o hobby de retro computação tão legal.

Queria colocar um mouse nos danados.

Assim vamos a odisseia de plugar um simples mouse num PC-XT.

Primeiramente o PC-XT não tem saídas mini dim (encontrados até pouco tempo em PCs normais) e nem tão pouco USB, aliás essa tecnologia nem existia na década de 80.

A comunicação com um mouse era serial mesmo (RS232).

Putz, serial? Então preciso de um mouse serial para funcionar? Sim, isso mesmo, é isso aí.

Colocando um Mouse Serial no PC-XT

 

mouse_serial-300x225 Mouse Serial no PC-XT

 

fig 1 – Mouse Seria com conector DB9

 

Bom, encontrar mouses seriais em 2014 não é tão difícil quanto se possa imaginar, é só procurar no ML ou em sites de produtos para informática que você encontra, inclusive novos e na caixa.

Legal, comprei o mouse, aliás, compreis 2, um para cada PC.

Com os mouses na mão, achei que era só plugar e beleza. Amargo engano… 🙁

Os conectores dos mouses que comprei eram do tipo DB9 e o conector que o PC-XT disponibilizava era DB25.

IMG_0477 Mouse Serial no PC-XT

 

fig. 2 – Conector DB25 serial (mais ao centro) na parte trazeira do PC-XT 

 

 

db25-db9 Mouse Serial no PC-XT

 fig 3 – Pinagem de Conectores DB25 e DB9

 

db25comcapa Mouse Serial no PC-XT

fig 4 – Conector DB25 FÊMEA com CAPA

 

DB9M.1 Mouse Serial no PC-XT

 

fig 5 – Conector DB9  MACHO com CAPA

 

Porque isso? É que os primeiros mouses para o PC-XT vinham com o conector DB25, somente mais tarde é que foram feitos para os conectores do tipo DB9.

200606122204_genius_gm-6_01 Mouse Serial no PC-XT

fig 6 – Antigo Mouse Genius  com conector DB25  FEMEA

O que fazer então? Afinal queria um mouse no XT.

Comecei a pesquisar e imaginar que se um mouse serial que se comunicava por um conector DB25 poderia muito bem se comunicar por um conector DB9.

Assim, encontrei 2 soluções para o problema:

– Primeira opção: Usar uma placa serial que possua o conector DB9

57-1024x1011 Mouse Serial no PC-XT placa_serial_xt-1024x241 Mouse Serial no PC-XT

 

fig 7 – Placa Serial ISA 8 Bits, com um conector DB25 e um conector DB9

Segunda opção: Construir um cabo de DB25 para DB9 (Sim, sim, sim, é perfeitamente é possível).

Bom, na primeira opção, apesar de ser mais simples, fica mais caro e mais complicado para encontrar (teria que achar e comprar duas placas).

Assim, decidi pela segunda opção, visto que são componentes bem fáceis e baratos de se encontrar, além, é claro, do desafio. 🙂

Decidido o que iria fazer, então agora era só colocar a mão na massa e montar o cabo.

Bom, chega de blá, blá, blá, vamos a confecção do cabo.

O esquema que testei e que funcionou perfeitamente foi esse:

 

db9_25_converter Mouse Serial no PC-XT

 

fig 8 – Esquema de ligação dos pinos entre conectores DB25 e DB9

 

Conexão dos Pinos para Conversão entre DB25 e DB9

DB9 DB25 Função
1 8 Data carrier detect
2 3 Receive data
3 2 Transmit data
4 20 Data terminal ready
5 7 Signal ground
6 6 Data set ready
7 4 Request to send
8 5 Clear to send
9 22 Ring indicator

 

Mais detalhes sobre comunicação serial RS232 pode ser encontrados no site Lammert Bies. 

 

Material necessário para fazer o cabo.

 

  • 01 Conector DB9 MACHO com capa
  • 01 Conector DB25 FÊMEA com capa
  • 20 a 30 cm de cambo manga com pelo menos 9 vias (9 fios)
  • 01 Ferro de solda
  • Solda de boa qualidade
  • 01 Lupa de Mesa Articulável (OPCIONAL)

 

A lupa de mesa articulável é opcional, mas por experiencia própria, ela vai ajudar muiiiiito na hora de soldar os fios nos conectores.

 

lupa-de-mesa-articulavel-garras-jacare-lente-aumento-e-pinca Mouse Serial no PC-XT

 

fig. 9 – Lupa de Mesa Articulável

 

O cabo manga é aquele cabo com vários fios dentro, que vai servir para ligar cada pino dos conectores.

 

sk_0680_28_14205_g Mouse Serial no PC-XT

 fig. 10 – Cabo Manga 10 vias

 

Uma dica: Se você tiver aquele cabo de impressora paralela ou matricial, pode usar sem medo, pois é o mesmo cabo.

 


caboimpressora Mouse Serial no PC-XT

 

fig. 11 – Cabo para impressora matricial

O Cabo Pronto

 

 

No final, o cabo deve ficar com esses 2 conectores conforme a figura abaixo.

 

IMG_0476 Mouse Serial no PC-XT

 

fig 12 – Cabo DB25 para DB9 

 

 

Um detalhe importante: No meu caso utilizei um conector DB25 do tipo Fêmea, mas pode ser que seu XT ofereça um conector Fêmea, nesse caso você teria que utilizar um conector DB25 do tipo Macho, ok.

 

 

Testando nosso cabo

 

 

Agora é só plugar o cabo, ligar o PC e testar se o mouse será reconhecido.

 

Na linha de comando do DOS digite MOUSE (software mouse.com que faz parte do pacote do DOS).

 

C:/>MOUSE

 

Se tudo correr bem vai aparecer a seguinte mensagem:

 

IMG_0478 Mouse Serial no PC-XT

 

Pronto, tudo perfeito.

Para finalizar nosso trabalho é legal colocar o comando mouse.com no autoexec.bat ou no config.sys para que o driver seja instalado na inicialização do computador.

 

AUTOEXEC.BAT

LH C:\DOS\MOUSE.COM

ou

CONFIG.SYS

DEVICE=C:\DOS\MOUSE.SYS

 

 

Bom é isso ai. Até o próximo post pessoal.

1,587 total views, no views today

Reparação da Película do Teclado do MSX

Estava lá com um tempinho livre e vamo que vamo matar a saudade do meu Sony F1XV.

 

Sony_HB-F1XV_11 Reparação da Película do Teclado do MSX

 

 

Joguei um pouco de Zanac e depois fui almoçar, afinal era um sabadão e eu estava morrendo de fome.

Assisti um pouco de TV e depois de umas 3 horas voltei para mais uma partida, pois o MSX ainda estava ligado.

Joguei mais um pouquinho e depois fui navegar entre os aplicativo que tinha. Uma surpresa! Estava digitando CD  MM207 (O diretório do Multi Mente) e não entrava, olhei com mais atenção e vi que a digitação estava CD MM20 (CADÊ O 7?).

Ai veio a tristeza, a tecla 7 não estava respondendo.

Não pensei duas vezes,  comecei a abrir a máquina para verificar a película do teclado, afinal os contatos ficam lá.

 

Para fazer isso você precisa de alguns materiais básicos:

  1. 1 Chave Phillips Grossa (abertura da carcaça da máquina)
  2. 1 Chave Phillips Fina (abertura do teclado)
  3. 1 Multímetro
  4. 1 Frasco de Tinta Condutiva de Prata
  5. 1 Pincel 00 (Bem fino, tipo os que são usados para artesanato) (opcional)
  6. 1 Lupa (opcional)
  7. 1 Pedaço Fita (A mesma usada para pintura) (opcional)

 

Removi os parafuso da carcaça e retirei-a, depois removi o teclado para desmonta-lo e verificar a película.

Nesse ponto, já começa o cuidado ou carinho (como preferirem) que se precisa ter ao desmontar sua máquina.

Para tirar o teclado da placa principal, tem que soltar um cabo flat que na realidade já é a película do teclado, portanto MUITO CUIDADO, pegue pelas duas extremidade (direita e esquerda) e puxe devagar.

 

DSC_0066-1024x685 Reparação da Película do Teclado do MSX

 

DSC_0069-1024x685 Reparação da Película do Teclado do MSX

 

Fig. 1 e 2 – Cabo Flat (que já é a película)

 

Pronto, já retirou o teclado, agora só precisa desmontá-lo. Com uma chave Phillips bem fina é só ir retirando os parafusos (tem vários, mas é isso mesmo).

 

DSC_0071-1024x685 Reparação da Película do Teclado do MSX

Fig. 3 – Teclado ainda com parafusos para ser desmontado

Pronto, agora você já consegue ver a película. No meu caso, o problema era na tecla 7, então verifiquei qual era o contato que pertencia a essa tecla e estava lá a trilha rompida. Como essas trilhas são muito fininhas, é bom usar uma lupa para verificar. Fica mais fácil.

 

DSC_0077-1024x685 Reparação da Película do Teclado do MSX

Fig. 4 – Película do Teclado

Outra coisa, use o multímetro para verificar de um ponto para o outro se está conduzindo 100%, pois depois que consertei a tecla 7, alguns dias depois vi que a tecla DEL às vezes parava de funcionar (ela e um conjunto de algumas outras que se conectavam nas mesmas trilhas) , conclusão tive que abrir novamente para arrumar.

Continuando… Blz, achei onde estava o problema de rompimento, conferi com o multímetro de um ponto a outro em relação aquela trilha e realmente não estava conduzindo, agora como consertar?

Dei uma procurada no que existia para esse fim e achei uma tinta condutiva de prata, pois não dá para usar um ferro de solda nessa película. Pelo que tinha lido funcionava bem, mas só testando mesmo né. Então comprei para experimentar.

tinta-condutiva-prata-furo-metalizado-em-circuito-impresso-14061-MLB4532929525_062013-F-79x300 Reparação da Película do Teclado do MSX

 

Fig. 5 – Frasco de Tinta Condutiva de Prata 5 ml

Com a tinta em mãos, comecei por sacudir o fraquinho de tinta para misturar bem. Quando abri o frasco, vi que era literalmente uma tinta e dava para perceber uns grãozinhos brilhantes nela, imagino que seja a prata :).

Esse frasquinho vem com um pincel junto, mas achei muito grosso para passar nas trilhas, de qualquer forma eu usei esse mesmo, ficou como na foto mais a direita, meio borrado. Antes de aplicar raspei, com um bombril preso num palitinho de dentes, sobre o parte que estava rompida (COM CUIDADO), pois a tinta precisa pegar nos contatos da trilha dos 2 lados. Apliquei uma gotinha (ou uma gotona – depois que vi que precisa colocar beeeemmm pouquinho mesmo) e pronto.

Beleza, ai foi só esperar secar. Leva no mínimo de 15  a 24 horas para secar, nem adianta ficar medindo com o multímetro para ver se está conduzindo, porque não conduz até que a tinta esteja seca. Então deixa lá no canto, e vai fazer outra coisa, até esse tempo passar, ok.

Pronto, secou. Quando medi, vi que conduzia 100%. Legal fiquei animado. Remontei o teclado e show, funcionou perfeitamente.

 

DSC_0073-1024x685 Reparação da Película do Teclado do MSX

Fig. 6 – Tilhas já pintadas com a tinta condutiva (correção da tecla 7)

 

Bom, achei que tudo tinha acabado, então 1 semana depois, vi que a tecla DEL e algumas outras estava com o mesmo problema (tenho mania de deixar o computador ligado pelo menos umas 4 horas).

Desliguei a máquina e só fui olhar novamente no outro dia e olha que estranho, estava funcionando. Achei que era algum software que estava conflitando. Deixei a máquina ligada para testes. Depois de umas 4 horas, novamente as teclas pararam.

Não quis nem saber, abri de novo a máquina e comecei a verificar a película do teclado. Vendo e revendo as trilhas com a lupa, não vi problema algum, nesse momento resolvi medir com o multímetro. Foi aí que vi que a condução de um ponto a outro estava a 50%  do que deveria, então só podia ser ali o problema.

Continuei nesse caminho, fui medindo de ponto a ponto a partir do contato da tecla DEL para ver onde caia a condução (uma dica é colocar a ponta de prova no ponto da tecla que falhou e a outra ponta de prova no final que fica no cabo flat, de cara já vai ver que a condução está menor).

Sabendo que caminho está com problema é só ir medindo de contato a contato daquela trilha até achar a parte que está com baixa condução.

Assim que achei o pedaço que estava ruim, nem perdi tempo em querer raspar a trilha toda, achei muito perigoso, podia danificar a película. Então resolvi passar a tinta condutiva por cima mesmo do plástico, seguindo a trilha, é claro.

Para isso colei uma fita (pode ser essas que usam para pintura mesmo, de papel, que tem pouca cola) de cada lado da trilha com defeito, ficando exposto só o rastro da trilha mesmo e, passei a tinta condutiva.

Pronto depois que secou ficou perfeito, estava conduzindo 100%, pois era uma tilha nova.

 

DSC_0076-1024x685 Reparação da Película do Teclado do MSX

Fig. 7 – Trilha que afeta a tecla DEL e outras no mesmo ramo já refeitas com a tinta condutiva

 

 

Fechei o teclado, a máquina  e fui testar. Voilà! Tudo funcionando, nada de tecla falhando mais.

Só mais dois detalhes para comentar:

– Não tem que pitar sobre o contato onde a tecla tem contato, é só pintar até encostar nela, mas precisa encostar, ok.

– Acredito que quando o computador fica ligado por um tempo prolongado (falando especificamente desse modelo de MSX), o calor deve afetar a película do teclado. Tenho 2 modelos de MSX 2+, um Panasonic e um Sony. A fonte do Sony aquece mais e chega a aquecer até o cartucho que fica no slot 1. Por isso minha teoria.

 

Bom pessoal, é isso aí, espero que essas dicas ajudem vocês a cuidar do seu precioso MSX.

 

Até a Próxima.

 

 

1,333 total views, no views today

Cartucho de Interface IDE para MSX

Cartucho de Interface IDE para MSX

Cartucho de Interface IDE para MSX – Para os amantes do MSX e sortudos que tem uma Interface IDE para MSX, parabéns.

Se não tem, então conheça um pouco do que ela pode fazer.

Sim uma interface IDE para usar numa máquina dos anos 80. Nela podemos ligar HD’s, CDROM’s e Adaptadores de Cartões (bem legal).

Uma coisa inimaginável para a época.

Você não precisa ficar sofrendo com os disquetes antigos, mesmo porque, os mesmos além de serem difíceis de achar, tem pouca capacidade de armazenamento, duram muito pouco (acho que alguns se lembram que tínhamos que cuidar de disquetes como se cuida de um bebê) e mesmo que bem cuidados no final, eles sempre vão mofar.

Isso não quer dizer que nunca mais iremos utilizar disquetes, mesmo porque, alguns softwares que não foram modificados ou que verificam se estão em um disquete de 720 ou 360 KB precisam dos mesmos para rodar. Nesse caso tem uma solução melhor a ser utilizada: O Emulador de disquetes, que falaremos em um próximo post.

Conheça algumas interfaces IDEs muito utilizadas atualmente:

Interface IDE para MSX

A primeira é a Sunrise ATA-IDE, que permite conectar em HDs, CD-ROMs ou unidade LS-120 (aquelas unidades encontrada nos MACs)

idebox Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 001 – Interface IDE Sunrise

Aqui no Brasil existem 2 fabricantes reconhecidos no meio da retrocomputação:

 

ide Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 002 – Interface IDE Carchano

Esta é fabricada pelo Ademir Carchano (entre dezenas de outros projetos para MSX).

Essa interface, assim com a da Sunrise, funciona muito bem, mas tem o incoveniente de funcionar apenas em MSX 2 ou superior ou seja, não funciona em MSX 1, pois os computadores dessa linha não tem memória suficiente para atender o periférico.

Isso não quer dizer exatamente que ela não funciona, se você conseguir expandir seu MSX 1 com um cartucho de memória mapper ou via o próprio hardware do computador ela vai funcionar perfeitamente.

 

produto_foto1_6200252 Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 003 – Interface IDE com Memória de 512 KB da Tecnobytes

A terceira interface do nosso post é a interface da Tecnobytes, a mais completa, pois funciona tanto em MSX 1 quanto MSX 2 ou superior. Esse cartucho já vem com 512 KB de memória mapper embutida e assim, já funciona direto num expert ou hotbit, por exemplo.

Ótimo, já conheço as principais interfaces, mas e agora?

Existem várias possibilidades que vou tentar resumir nesse post:

Primeiro vamos falar sobre em que unidade de armazenamento elas podem ser ligadas.

No início, quando as primeiras interfaces saíram, usávamos basicamente em HDs e CD-ROMs.

Foi legal enquanto durou, mas tudo evolui, até a retrocomputação.

Era só ligar um cabo flat da interface até o hd e realizar os procedimentos de formatação.

Porém haviam alguns problemas, por isso sairam de “linha” do nosso foco.

Os HDs tinha que ser de pequena capacidade (40, 80 ou até 120 MB), isso porque se formatava em fat12, que endereça no máximo até 32 MB. Assim, para usar o HD tinhamos que ter mais de uma partição.

Mas esse não era o principal motivo, o principal motivo é que HDs de pequena capacidade já eram difíceis de se achar e, quando se achava sempre tinha o problema de bad cluster, travamento, etc., ou seja, eram, na sua maioria, HDs usados e sujeitos a erros.

Por se tratarem de dispositivos mecânicos, tem os mesmos incovenientes que temos até hoje.

É importante dizer que, poderia-se formatar partições com fat16 também, mas ficava tão lento que se tornava inviável a utilização.

Além de HDs, utilizávamos também os CDROMs, que eram bem populares no final dos anos 90 e início de 2000. Funcionava muito bem, rápidos e removíveis. Mas também tinham alguns incovenientes que atrapalhavam como: discos de baixa qualidade das mídias, arranhões, etc., consequentemente acabávamos por perder informações uma hora ou outra.

Assim, um dia,  precisávamos superar esses dispositivos. Foi quando começou a se popularizar os cartões de memória. Mais caros para a época, mas com muitos benefícios.

Pequenos, seguros e rápidos, enfim estávamos começando uma nova era no armazenamento.

Muito bom, mas como utilizar esses cartões com nossa interface? Fácil, basta ter um adaptador IDE para Compact Flash.

Adaptador-Compact-Flash-Cf-Card-20131105004717 Cartucho de Interface IDE para MSX

 fig. 004 – Adaptador IDE para Cartões Compact Flash

adaptador-compact-flash-cf-para-ide-40-pin-tipo-fmea-14404-MLB203642354_2264-O Cartucho de Interface IDE para MSXfig. 005 – Adaptador IDE para Compact Flash visão de 40 pinos

 

Explico melhor, esse adaptador é pequeno, barato e funciona muito bem, tem inclusive, jumpers para configurar como Master ou Slave. Basta conectar o adaptador à interface, colocar um cartão Compact Flash e pronto, você já tem um excelente dispositivo de armazenamento para rodar com sua interface IDE.

carchano_ide Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 006 – Interface IDE com Adaptador IDE para Cartões Compact Flash

E não pára por aí, ainda se pode utilizar um adaptador de Compact Flash para cartões SD e aptadores de cartões SD para Micro SD.

 

586 Cartucho de Interface IDE para MSXfig. 007 – Adaptador de Cartões Compact Flash para Cartões SD

14083p Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 008 – Adaptador Compact Flash para SD

 


SandiskCards03 Cartucho de Interface IDE para MSX

 fig. 009 – Adaptador de Cartões SD para Cartões Micro SD

Todas as combinações funcionam muito bem e permitem que você possa colocar os cartões em um PC, lotar de programas para MSX e depois rodá-los no MSX.

Legal montei meu conjunto para armazenar, agora como faço para formatar os cartões e fazer uso dos mesmos?

Bom, nesse caso existe um tutorial muito bom na MSXPRÓ muito bom que vai ensiná-lo com detalhes a formatar e deixar tudo pronto para uso, basta clicar nesse link e visualizar o tutorial completo.

Atualização  22/01/2016

Surgiu uma interface melhor e mais avançada para nossas maquininhas. Veja na foto abaixo;

cartucho-msx-sd-mapper-megaram-512k-msx-1-2-2-e-turbo-r-903111-MLB20480504291_112015-F-1024x768 Cartucho de Interface IDE para MSX

Essa interface traz várias vantagens sobre a outras:

1 – Aceita 2 cartões SD com um partição de até 4GB cada (sem precisar de adaptadores para compact flash, como nas anteriores)

2 – Vem com uma chave para escolher que fique ativo Ou uma megaram de 512 kb Ou uma mapper de 512 kb (com isso eliminamos pelo menos 1 cartucho externo a mais)

As desvantagens, sobre as outras:

1 – Até o presente momento não temos um driver escrito para fazer o Symbos funcionar nela

2 – Não dá para particionar o cartão em ‘n’ partições, ela só reconhece 4 gb em cada slot do cartucho

A interface é rápida, precisa e super funcional. Acredito que dá para conviver com as desvantagens.

Bom pessoal, é isso aí, a idéia aqui foi dar uma pequena explicação para os iniciantes do que existe para usar em seu MSX em relação a armazenamento.

Espero que tenham gostado e até a próxima.

Cartucho de Interface IDE para MSX

6,095 total views, no views today

^
Translate »