interface msx

Artigos por Etiquetas

 
 

Rookie Drive NX – Uma interface USB para MSX

Rookie Drive NX – Uma interface USB para MSX

 

Já tinha um tempo que comprei minha Rookie Drive NX, criada pelo nosso amigo Xavirompe. Quando soube da existência desse cartucho, acessei o site do Cartucho Rookie Drive NX, enviei uma email e aguardei um lote disponível, coisa que não demorou muito. A propósito, ele, o Autor, é super gente boa, educadíssimo.

Hoje posso dizer que fiquei muitíssimo satisfeito com esse cartucho.

Um detalhe: esse artigo não é para descrever detalhadamente tudo o que esse Cartucho é capaz de fazer, mesmo porque o próprio site do Cartucho tem todas as informações necessárias e detalhadas descrevendo seu poder. O intuito é descrever minha experiência pessoal com ele e ajudar, a quem não tem um, entender melhor seu funcionamento.

 

20643580_1998536893713857_2200968553504953894_o Rookie Drive NX - Uma interface USB para MSX

 

A primeira vista parece uma simples interface que se pode colocar um pendrive ao invés de um cartão SD para armazenamento de dados, mas é muito mais que isso, o Cartucho Rookie Drive NX possui várias outras funcionalidades programadas em seu firmware:

  1. Pode-se plugar um mouse usb
  2. Pode-se plugar um drive de disquetes externo usb
  3. Pode-se emular arquivos .DSK
  4. Tem chamadas no Basic para execução de arquivos .ROM
  5. Tem chamadas no Basic para manipulação e emulação de arquivos .DSK
  6. O Firmware é atualizável pelo próprio MSX
  7. Já vem com suporte ao Nextor
  8. Possui um boot loader poderoso que permite inicializar com discos de 720k, Msx1, Msx2, Nextor, etc.
  9. Possui help no boot loader

 

 

E por ai vai, estou usando a mais de 1 ano e posso dizer que funciona perfeitamente. A qualidade do produto e o acabamento é de primeira. E não poderia deixar de compartilhar essa informação com nossos amigos MSXzeiros.

No início eu só usava a funcionalidade de armazenamento mesmo, bom até hoje :). Mas com o tempo comecei a emular alguns arquivos .DSK, que todos sabem é meio chatinho de usar. O Sofarun, é claro,  melhorou bastante essa percepção. Mas nem tudo conseguimos executar com ele, certo? Então é legal ter outras opções como a emulação do próprio Cartucho Rookie Drive NX. Resumindo, além das funcionalidades de manipulação de .DSK do Cartucho, ainda podemos ter o Sofarun e todos os outros softwares no Pendrive e usar tudo isso. Bacana né.

Eu tenho várias interfaces, IDEs, mas uso no meu MSX principal essa, o Cartucho Rookie Drive NX. Mais pela facilidade de tudo, usa Pendrive, tem Nextor, trabalha em conjunto com outros cartuchos, é bonita, etc. E agora, na ultima atualização do firmware do cartucho veio a funcionalidade de poder colocar um Drive de Disquetes Externo via USB, como esse aí da imagem abaixo:

drive-floppy-leitor-de-disquete-usb-para-pc-e-notebook-D_NQ_NP_916137-MLB27947431665_082018-F-e1552687284969 Rookie Drive NX - Uma interface USB para MSX

 

Drive de Disquetes Externo USB

 


20190315_111620-e1552687048108-768x1024 Rookie Drive NX - Uma interface USB para MSX

 

Eu testei com esse drive ai de cima, comprei no ML faz tempo e usava  pouco. Bem, até continuo usando pouco :), mas agora não preciso de duas unidades de disquetes, uma para o MSX e outra para plugar no notebook. Pluga no Cartucho Rookie Drive e pronto já reconhece. Bem legal.

Fiz um teste no Turbo R e um no Zemmix. No caso do Zemmix, precisa retirar o cartão de memória para o drive de disquete bootar direito. Já no TR funciona de boa, vc pode ter uma interface SD Mapper por exemplo no slot principal e o Cartucho Rookie Drive NX plugado o drive de disquete no segundo slot. Daí dá para trocar informações de boa. Acredito que a corrente que o Zemmix fornece seja insuficiente para os dos dispositivos, por isso o não funcionamento do cartão mais o Cartucho Rookie Drive NX com o drive de disquete plugado ao mesmo tempo. 

Outra funcionalidade que é legal é a do Mouse, também uso pouco, mas não importa a funcionalidade está lá. Se você não tem um mouse padrão MSX e nem qualquer tipo de adaptador para usar um mouse, use o Cartucho Rookie Drive NX ele faz esse trabalho. Importante dizer que precisa ser um mouse compatível com PS/2.

 

 

Alguns podem dizer que preferem cartões SD a Pendrives. E é ai que a coisa fica legal, pois ele aceita que você coloque um adaptador Multicard no lugar do pendrive. Funciona perfeitamente. Veja as imagens abaixo:

 

20190315_100658-e1552686988858-768x1024 Rookie Drive NX - Uma interface USB para MSX

Imagem da Interface com o Cartão SD plugado num Adaptador Multicard

 

20190315_100712-1024x768 Rookie Drive NX - Uma interface USB para MSX

 

Precisei só colocar um extensor USB, porque pelo tamanho do Multicard não dava para colocar direto na entrada USB, mas funciona redondo.

Agora veja só o que o Help do cartucho disponibiliza (Basta ficar com a tecla H pressionada durante a inicialização do MSX): 

 

20190315_192334-1024x768 Rookie Drive NX - Uma interface USB para MSX

Página 1

 

20190315_192345-1024x768 Rookie Drive NX - Uma interface USB para MSX

Página 2

 

Para quem quer uma boa interface, Cartucho Rookie Drive NX é uma excelente pedida. Além de poder usa-lá individualmente, pode-se também utiliza-lá com outras interfaces, exemplo a SD Mapper/Megaram.

E para finalizar o artigo, creio que vale a pena deixar o vídeo de demonstração do cartucho estrelado pelo próprio Xavirompe:

 

 

Obs.: Essa apresentação é da primeira versão do cartucho, de lá para cá já temos outras funcionalidades, conforme descrito nesse artigo.

É isso ai pessoal, até a próxima.

 

 

Rookie Drive NX – Uma interface USB para MSX

  

8,916 total views, 158 views today

Cartucho de Interface IDE para MSX

Cartucho de Interface IDE para MSX

Cartucho de Interface IDE para MSX – Para os amantes do MSX e sortudos que tem uma Interface IDE para MSX, parabéns.

Se não tem, então conheça um pouco do que ela pode fazer.

Sim uma interface IDE para usar numa máquina dos anos 80. Nela podemos ligar HD’s, CDROM’s e Adaptadores de Cartões (bem legal).

Uma coisa inimaginável para a época.

Você não precisa ficar sofrendo com os disquetes antigos, mesmo porque, os mesmos além de serem difíceis de achar, tem pouca capacidade de armazenamento, duram muito pouco (acho que alguns se lembram que tínhamos que cuidar de disquetes como se cuida de um bebê) e mesmo que bem cuidados no final, eles sempre vão mofar.

Isso não quer dizer que nunca mais iremos utilizar disquetes, mesmo porque, alguns softwares que não foram modificados ou que verificam se estão em um disquete de 720 ou 360 KB precisam dos mesmos para rodar. Nesse caso tem uma solução melhor a ser utilizada: O Emulador de disquetes, que falaremos em um próximo post.

Conheça algumas interfaces IDEs muito utilizadas atualmente:

Interface IDE para MSX

A primeira é a Sunrise ATA-IDE, que permite conectar em HDs, CD-ROMs ou unidade LS-120 (aquelas unidades encontrada nos MACs)

idebox Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 001 – Interface IDE Sunrise

Aqui no Brasil existem 2 fabricantes reconhecidos no meio da retrocomputação:

 

ide Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 002 – Interface IDE Carchano

Esta é fabricada pelo Ademir Carchano (entre dezenas de outros projetos para MSX).

Essa interface, assim com a da Sunrise, funciona muito bem, mas tem o incoveniente de funcionar apenas em MSX 2 ou superior ou seja, não funciona em MSX 1, pois os computadores dessa linha não tem memória suficiente para atender o periférico.

Isso não quer dizer exatamente que ela não funciona, se você conseguir expandir seu MSX 1 com um cartucho de memória mapper ou via o próprio hardware do computador ela vai funcionar perfeitamente.

 

produto_foto1_6200252 Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 003 – Interface IDE com Memória de 512 KB da Tecnobytes

A terceira interface do nosso post é a interface da Tecnobytes, a mais completa, pois funciona tanto em MSX 1 quanto MSX 2 ou superior. Esse cartucho já vem com 512 KB de memória mapper embutida e assim, já funciona direto num expert ou hotbit, por exemplo.

Ótimo, já conheço as principais interfaces, mas e agora?

Existem várias possibilidades que vou tentar resumir nesse post:

Primeiro vamos falar sobre em que unidade de armazenamento elas podem ser ligadas.

No início, quando as primeiras interfaces saíram, usávamos basicamente em HDs e CD-ROMs.

Foi legal enquanto durou, mas tudo evolui, até a retrocomputação.

Era só ligar um cabo flat da interface até o hd e realizar os procedimentos de formatação.

Porém haviam alguns problemas, por isso sairam de “linha” do nosso foco.

Os HDs tinha que ser de pequena capacidade (40, 80 ou até 120 MB), isso porque se formatava em fat12, que endereça no máximo até 32 MB. Assim, para usar o HD tinhamos que ter mais de uma partição.

Mas esse não era o principal motivo, o principal motivo é que HDs de pequena capacidade já eram difíceis de se achar e, quando se achava sempre tinha o problema de bad cluster, travamento, etc., ou seja, eram, na sua maioria, HDs usados e sujeitos a erros.

Por se tratarem de dispositivos mecânicos, tem os mesmos incovenientes que temos até hoje.

É importante dizer que, poderia-se formatar partições com fat16 também, mas ficava tão lento que se tornava inviável a utilização.

Além de HDs, utilizávamos também os CDROMs, que eram bem populares no final dos anos 90 e início de 2000. Funcionava muito bem, rápidos e removíveis. Mas também tinham alguns incovenientes que atrapalhavam como: discos de baixa qualidade das mídias, arranhões, etc., consequentemente acabávamos por perder informações uma hora ou outra.

Assim, um dia,  precisávamos superar esses dispositivos. Foi quando começou a se popularizar os cartões de memória. Mais caros para a época, mas com muitos benefícios.

Pequenos, seguros e rápidos, enfim estávamos começando uma nova era no armazenamento.

Muito bom, mas como utilizar esses cartões com nossa interface? Fácil, basta ter um adaptador IDE para Compact Flash.

Adaptador-Compact-Flash-Cf-Card-20131105004717 Cartucho de Interface IDE para MSX

 fig. 004 – Adaptador IDE para Cartões Compact Flash

adaptador-compact-flash-cf-para-ide-40-pin-tipo-fmea-14404-MLB203642354_2264-O Cartucho de Interface IDE para MSXfig. 005 – Adaptador IDE para Compact Flash visão de 40 pinos

 

Explico melhor, esse adaptador é pequeno, barato e funciona muito bem, tem inclusive, jumpers para configurar como Master ou Slave. Basta conectar o adaptador à interface, colocar um cartão Compact Flash e pronto, você já tem um excelente dispositivo de armazenamento para rodar com sua interface IDE.

carchano_ide Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 006 – Interface IDE com Adaptador IDE para Cartões Compact Flash

E não pára por aí, ainda se pode utilizar um adaptador de Compact Flash para cartões SD e aptadores de cartões SD para Micro SD.

 

586 Cartucho de Interface IDE para MSXfig. 007 – Adaptador de Cartões Compact Flash para Cartões SD

14083p Cartucho de Interface IDE para MSX

fig. 008 – Adaptador Compact Flash para SD

 


SandiskCards03 Cartucho de Interface IDE para MSX

 fig. 009 – Adaptador de Cartões SD para Cartões Micro SD

Todas as combinações funcionam muito bem e permitem que você possa colocar os cartões em um PC, lotar de programas para MSX e depois rodá-los no MSX.

Legal montei meu conjunto para armazenar, agora como faço para formatar os cartões e fazer uso dos mesmos?

Bom, nesse caso existe um tutorial muito bom na MSXPRÓ muito bom que vai ensiná-lo com detalhes a formatar e deixar tudo pronto para uso, basta clicar nesse link e visualizar o tutorial completo.

Atualização  22/01/2016

Surgiu uma interface melhor e mais avançada para nossas maquininhas. Veja na foto abaixo;

cartucho-msx-sd-mapper-megaram-512k-msx-1-2-2-e-turbo-r-903111-MLB20480504291_112015-F-1024x768 Cartucho de Interface IDE para MSX

Essa interface traz várias vantagens sobre a outras:

1 – Aceita 2 cartões SD com um partição de até 4GB cada (sem precisar de adaptadores para compact flash, como nas anteriores)

2 – Vem com uma chave para escolher que fique ativo Ou uma megaram de 512 kb Ou uma mapper de 512 kb (com isso eliminamos pelo menos 1 cartucho externo a mais)

As desvantagens, sobre as outras:

1 – Até o presente momento não temos um driver escrito para fazer o Symbos funcionar nela

2 – Não dá para particionar o cartão em ‘n’ partições, ela só reconhece 4 gb em cada slot do cartucho

A interface é rápida, precisa e super funcional. Acredito que dá para conviver com as desvantagens.

Bom pessoal, é isso aí, a idéia aqui foi dar uma pequena explicação para os iniciantes do que existe para usar em seu MSX em relação a armazenamento.

Espero que tenham gostado e até a próxima.

Cartucho de Interface IDE para MSX

6,729 total views, 1 views today

^
error

Gostou do blog? Então compartilhe com seus amigos....