Tag: Repetidor Internet

 

MSX WIFI – Cartucho de Rede Obsonet com Wifi Embutido

Cartucho de Rede OBSONET com WIFI

 

 

Algum tempo atrás, estava usando o meu MSX SM-X e estava bem satisfeito com a conexão wifi que ele oferecia nativamente. Acontece, porém, que tenho um MSX real e queria a mesma funcionalidade nele. Então pensei. Eu tenho um cartucho para rede padrão Obsonet feito pela Tecnobytes e como alguns sabem, basta ligar em um roteador wifi via cabo de rede (RJ45) que você terá seu MSX na internet.

Mas o que eu realmente queria, era um cartucho que eu pudesse plugar no MSX e o mesmo se conectasse na internet sem precisar ligar: dois equipamentos; fios; cabos; energia; etc. Então tive uma idéia: Eu poderia usar um repetidor conectado no meu cartucho de rede e o mesmo imitaria um “Cartucho wifi para MSX”.

Para fazer isso usei as minhas duas “estrelas do projeto”: Um Mini Router Wifi e um Cartucho Ethernet da Tecnobytes

 

Mini Rounter and Obsonet

fig. 01 – Mini Router Wifi e Cartucho de Rede Obsonet da Tecnobytes.

 

Comecei assim:

Eu tenho um repetidor (na realidade um Mini Router com função de repetidor) desses simples e que estava encostado em um canto qualquer da minha casa,  totalmente sem uso. Apesar de um pouco antigo, acreditei que funcionaria bem no projeto.

O modelo usado no projeto foi esse aí da figura abaixo, mas acredito que outras marcas e modelos também devam servir:

 

Mini Rounter

fig. 02 – Mini Router Wifi (com Função de Repetidor).

 

Antes de tudo, porém, é preciso fazer duas coisas:

Configurar o Mini Router Wifi, conecta-lo no Cartucho de Rede e, por fim, testar tudo para ver se funciona.

Então comecei configurando meu Mini Router Wifi como um repetidor do meu roteador principal. Não vou entrar em detalhes aqui de como fazer isso, visto que cada modelo tem um software embarcado para configuração. Mas deixo um  exemplo de como configurar um repetidor nesse link, caso precisem.

Liguei meu Mini Router Wifi, já configurado como repetidor, no meu Cartucho de Rede Obsonet. Fiz alguns testes normais no meu MSX. Isso garantiu que o conjunto como um todo funcionasse adequadamente. Também não vou detalhar o funcionamento do Cartucho de Rede para MSX, pois quem tem um cartucho de rede, provavelmente já utiliza o mesmo na internet. Caso necessitem de informações, esse é um bom artigo sobre o funcionamento do cartucho de rede no MSX.

Tudo testado e funcionando, vamos a nosso hack. Nem é bem um hack, é mais uma adaptação do conjunto original para algo mais compacto.

O primeiro passo é abrir o Mini Router para ver onde posso ligar a alimentação de energia em sua placa.  A ideia é usar a energia fornecida pelos slots do MSX (5v ou 12v) para alimentar o circuito do Mini Router.

Engraçado! Quando abri o Mini Router me deparei com isso:

 

fig. 03 – Mini Router Wifi Aberto.

 

fig. 04 – Fonte de 5v que alimenta a placa principal do Mini Router.

 

mini rounter board

fig. 05 – Placa do Mini Router propriamente dita.

 

Muito legal! Nem precisei procurar onde ligar a energia na placa, porque o próprio Mini Router já tem uma fonte (semelhante a um carregador de celular) e um conetor para alimentar a placa. Assim sendo, bastou ligar o conetor de alimentação para o Mini Router na Placa de Rede do Cartucho Obsonet e pronto. Explico isso melhor mais adiante.

Bem, a fontezinha guardei para um projeto futuro, apenas retirei o cabinho de alimentação da placa para usar nesse projeto. Mais para aproveitar o conector.

Soldei fios adicionais no cabo. Somente para prolongá-lo um pouco mais.

 

 

fig. 06 – Cabo de alimentação para a placa do Mini Router.

 

Próximo passo: Desmontar o Cartucho de Rede Ethernet.

 

fig. 07 – Cartucho de Rede desmontado.

 

Agora temos  as duas placas separadas e prontas para nosso projeto (inclusive na posição que deverão ficar no final).

 

 

O próximo passo é encontrar os pinos GND e 5v, que os slots do MSX fornecem, para alimentar nosso Mini Router Wifi.

 

fig. 08 – Pinout Slot MSX.

 

Agora fica claro que precisaremos ligar o cabinho nos terminais 41 ou 43 (GND) e 45 ou 47 (5v) da placa de rede.

Vamos encontrando esses terminais na placa de rede do cartucho e soldar o cabo neles.

 

 

fig. 09 – Pinos 41 ou43 – GND e pinos 45 ou 47 – 5v, assim como os pontos para soldar.

 

Note que na figura marquei onde vou soldar os fios para alimentar a placa do Mini Router. Preferi soldar onde tem já existem 2 terminais de um capacitor eletrolítico que já está na placa de rede, mas vocês podem encontrar outros pontos se preferirem, fica a critério de cada um.

IMPORTANTE: Esse é um ponto crítico do projeto, visto que inverter ou curto-circuitar esses pontos pode causar danos as placas ou até seu MSX. FAÇA com CUIDADO.

 

fig. 10 – Cabo de alimentação soldado.

 

Também vou precisar de um cabo RJ45 para ligar as duas placas. Aqui, vi que precisaria de um mini cabo de rede (eu só tinha pronto um cabo de rede de 1 metro). Não teve jeito, precisei crimpar um novo cabo 1 do tamanho que iria usar (mais ou menos uns 18 cm no total).

Veja a próxima figura:

 

fig. 11 – Cabo de Rede com 18 cm de comprimento.

 

Coloquei uma capa de proteção do conector somente em uma das pontas, porque a outra ponta vai ficar dentro do cartucho e o volume da capa de proteção poderia atrapalhar o acondicionamento.

Agora ligar tudo e fazer um teste antes de acondicionar no cartucho.

 

fig. 12 – Ligação do cabo de rede no Mini Router.

 

Um detalhe: Os conectores do cabo de rede devem ser ligados em ambas as placas, porém a placa do Mini Router tem uma porta LAN e um Porta WAN, o cabo deve ser ligado na porta LAN. Verifique isso antes de testar para que a comunicação esteja correta.

Importante: Se for fazer um teste no seu MSX, cuidado com a posição do cartucho. Como você está testando sem a caixa, verifique a posição correta da placa antes de plugar no slot do MSX. Você pode danificar seu equipamento caso inverta a posição da placa no slot.

Fiz um teste no MSX com o conjunto ligado e funcionou perfeitamente.

Agora, precisarei de uma caixa para cartuchos de MSX do tipo longa 2, afim de ser possível acondicionar as duas placas.

Usei o Fusion 360 para modelar um case novo e saiu isso ai embaixo:

fig. 13 – Cartucho Modelado no Fusion 360.

 

Não sou especialista em modelagem 3D. Então desculpem se tiver alguma coisa errada. Só faço isso para meu uso próprio.

De qualquer forma, deixo o link dos arquivos para baixar se quiserem imprimir esse case:  Case Longo para MSX

Depois de imprimir o case, veja como vão ficar acondicionadas as placas.

 

fig. 14 – As duas placa acondicionadas no cartucho.

 

O próximo passo é cortar a tampa do cartucho para permitir o encaixe no conector de RJ45 da placa de rede, fazer 2 furos para os leds indicativos de link e atividade, fazer um furo na lateral direita do case para acondicionar o cabo de rede que entra e fazer um furinho na lateral esquerda para dar acesso ao botão de reset da placa do Mini Router (podemos precisar resetar a placa um dia, quem sabe?). Por fim, é só fechar o case.

 

fig. 15 – Cortes e furos na tampa do cartucho.

 

Também resolvi fazer uma nova etiqueta para esse cartucho. Ele merece 🙂

 

Os arquivos para a etiqueta estão aqui.

 

Com tudo terminado, o cartucho ficou assim:

 

fig. 16 – Cartucho Finalizado.

 

Nota: Eu procurei não fazer alterações nas placas. Nem na placa de rede e nem na placa do Mini Router. Eu poderia, por exemplo,  deslocar os leds para outro ponto do cartucho ou soldar uma ponte tentre os conectores das placas. Mas, além de não querer alterar a placa original da Tecnobytes, também deixei a opção de usar o conector RJ45 em um cabo de rede, tal como foi projetado originalmente.

 

Dificuldades do projeto.

 

Gosto de listar as dificuldades do projeto. Apesar de parecer que foi tudo fácil e fluido, não foi bem assim. É bom para orientar quem vai construir o projeto pela primeira vez.

 

Confira a lista abaixo e as soluções:

1 A primeira dificuldade desse projeto foi crimpar um novo cabo de rede. Precisei de um alicate e terminais, então comprei um kit com o alicate + 10 terminais + um testador de cabo (o fio,  eu usei de outro cabo de rede que já tinha). Quando fui crimpar, nenhuma ponta dava certo. Estraguei as 10 pontas que vieram no kit. Em primeiro momento, desconfiei da qualidade do alicate, mas depois de ler alguns artigos, verifiquei que o problema poderia ser os terminais. Fui no mercado livre e comprei uma caixa com 100 terminais da Exbom e com um detalhe: do tipo vazado (ele permitem que o fios atravessem o terminal de plástico para saber se as cores estão na posição correta). Perfeito, usei 2 terminais e pronto, funcionou de primeira. Ou seja terminais RJ45 de baixa qualidade são problemáticos para montar um cabo rede.

 

2 A segunda dificuldade foi encontrar um cartucho para acondicionar as placas. Não achei nada pronto que permitisse esse acondicionamento. Tentei usar uma daquela caixas grande que a ACVS fabrica, mas a parte interna não ficou muito certinha, então parti para fazer um novo case na impressora 3D. Funcionou, mas foram alguns dias entre modelar, imprimir, ajustar e finalizar para que tudo ficasse aceitável. Quem tem impressora 3D sabe como é um saco fazer o primeiro protótipo sair conforme você precise. Essa etapa foi para mim, a mais cara, trabalhosa e demorada, mas no final, saiu.

 

Testando o Cartucho

 

fig. 17 – Testes de funcionamento do Novo Cartucho (1)

 

fig. 18 – Testes de funcionamento do Novo Cartucho (2).

 

fig. 19 – Testes de funcionamento do Novo Cartucho (3).

 

fig. 20 – Testes de funcionamento do Novo Cartucho (4).

 

Conclusão

 

Esse projeto é para ter um pseudo-cartucho com wifi. Na realidade um cartucho com um wifi acoplado.

Funcionou até que muito bem. Apenas uma ressalva.

Durante os testes, utilizei o Turbo R. A inicialização do TR é mais rápida que a conexão do Mini Router na minha rede de Internet. Essa diferença no tempo acaba causando erros em alguns comandos que estão na inicialização de um arquivo autoexec.bat e que tentam acessar a internet nesse momento.

Um bom exemplo disso é o comando sntp, que usamos para atualizar a data do computador local obtida pela internet. Se estou tentando recuperar a data e ainda não terminei de me conectar na internet, o comando vai falhar.

Mas não é nada grave, basta fazer um reset (soft) que vai iniciar corretamente. Outra solução seria criar um comando wait para esperar o mini router se conectar e somente depois liberar para que os comando inseridos no autoexec.bat  acessem a internet. 

Estou deixando meu arquivo de inicialização para vocês usarem de exemplo. É meio que uma adaptação, mas funciona:

 

EXEMPLO DE ARQUIVO DE INICIALIZAÇÃO

 

Por enquanto é isso, até o próximo artigo.

Instale nosso aplicativo com a lista de monitores que aceitam 15 kHz e tenha essa informação a qualquer momento na palma de sua mão.  /  <!--nextpage--> &nbsp; Install our application with the list of monitors that support 15 kHz and have this information at any time in the palm of your hand.